WebRádio Trindade Santa: Abril 2016

sábado, 30 de abril de 2016

sexta-feira, 29 de abril de 2016

quinta-feira, 28 de abril de 2016

quarta-feira, 27 de abril de 2016

terça-feira, 26 de abril de 2016

segunda-feira, 25 de abril de 2016

domingo, 24 de abril de 2016

quarta-feira, 20 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: O que é uma Diocese?

Diocese é o nome de uma divisão territorial estabelecida pelo Papa para delimitar a área de atuação e governo de um Bispo. Só o Papa pode nomear bispos e estes estão ligados diretamente a ele.

terça-feira, 19 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: Pode um católico ser maçom?



Deixemos que as partes envolvidas, a Igreja Católica e a própria Maçonaria, respondam estas indagações. D. João Evangelista Martins Terra, bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, escreveu um livro que aborda justamente este assunto: “Maçonaria e Igreja Católica”, que é uma pesquisa histórica sobre a maçonaria, sua expansão e situação no mundo de hoje, especialmente no Brasil. Faz uma análise dessa organização e apresenta a posição da Igreja Católica pós-conciliar. Usaremos este livro para mostrar a posição da Igreja Católica para com a maçonaria e como ela orienta a seus fiéis e clérigos.


O Código de Direito Canônico (Obra citada, p. 70 a 72)
“O Código de Direito Canônico de 27-5-1917 contém os seguintes cânones relativos à maçonaria”: Cân. 684: “Os fiéis fugirão das associações secretas, condenadas, sediciosas, suspeitas ou que procuram subtrair-se à legítima vigilância da Igreja”.
Cân. 2333: “Os que dão seu próprio nome à seita maçônica ou a outras associações do mesmo gênero, que maquinam contra a Igreja ou contra os legítimos poderes civis, incorrem ipso facto na excomunhão simpliciter reservata à Sé Apostólica”.
Cân. 2336: “Os clérigos que cometeram o delito de que tratam os cânones 2334 e 2335 devem ser punidos, não somente com as penas estabelecidas nos cânones citados, mas também com a suspensão ou privação do mesmo benefício, ofício, dignidade, pensão ou encargo que possam ter na Igreja; os religiosos, pois com a privação do ofício e da voz ativa e passiva e com outras penas de acordo com suas constituições. Os clérigos e os religiosos que dão o nome à seita maçônica ou a outras associações semelhantes devem, além disso, ser denunciados à Sagrada Congregação do Santo Ofício”.
Cân. 1399, nº 8 – são ipso facto proibidos: “Os livros que, tratando das seitas maçônicas ou de outras associações análogas, pretendem provar que, longe de serem perniciosas, elas são úteis à Igreja e à sociedade civil”. Ver ainda os cânones: 693; 1065; § 1 e § 2, 1240; 1241.
“Desses cânones do Código de 1917 resulta claramente que:
Todo aquele que se inicia na maçonaria, incorre, só por este fato, na pena de excomunhão (cân. 2335).
Por ter incorrido na excomunhão, todo maçom: a) deve ser afastado dos sacramentos (confirmação, confissão, comunhão, unção dos enfermos), ainda que os peça de boa fé (cân. 2138, § 1); b) perde o direito de assistir aos ofícios divinos, como sejam: A Santa Missa, a recitação pública do Ofício Divino, procissões litúrgicas, cerimônias da bênção dos ramos etc. (cf. cân. 2259, § 1; 2256, n. 1); c) é excluído dos atos eclesiásticos legítimos (cân. 2263), pelo que não pode ser padrinho de batismo (cân. 765, n. 2) nem de crisma (cân. 795, n. 1); d) não tem parte nas indulgências, sufrágios e orações públicas da Igreja (cân. 2262, § 1).

segunda-feira, 18 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: Missa assistida pela TV tem valor sacramental?

ATENÇÃO A ESSA PERGUNTA!
A Missa assistida pela TV não tem valor sacramental, apenas espiritual; o sacramento só é válido ao vivo, com a participação presente do fiel.

domingo, 17 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: A Igreja aceita a pena de morte?


Alguns leitores têm nos perguntado como interpretar o §2266 do Catecismo da Igreja que fala sobre a pena de morte e afirma:
"... o ensinamento tradicional da Igreja reconheceu como fundamentado o direito e o dever da legítima autoridade pública de infligir penas proporcionadas à gravidade dos delitos, sem excluir, em caso de extrema gravidade, a pena de morte. "
A Igreja, na prática, é contra a pena de morte; tanto assim que a cada caso de condenação nos EUA, o Papa pede clemência, aliás, tem pouco adiantado.

sábado, 16 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: A Igreja excluiu livros da Biblia e Nossa Senhora?

A Igreja nunca excluiu um livro da Bíblia que fosse verdadeiro, excluiu os chamados apócrifos, que eram falsos.
Nossa Senhora é uma só, a Mãe Santa de Jesus; em vários lugares ela recebe títulos diferentes, mas é a mesma e única. Não teve outros filhos além de Jesus, e nem irmãos.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: A Igreja aceita a cremação de cadáveres e aceita também a doação de órgãos?


Veja o que diz o Catecismo da Igreja:
Transplante de órgãos
2296 - O transplante de órgãos não é moralmente aceitável se o doador ou seus representantes legais não deram para isso explícito consentimento. O transplante de órgãos é conforme à moral e pode ser meritório se os perigos e os riscos físicos e psíquicos a que se expõe o doador são proporcionais ao bem que se busca no destinatário. É moralmente inadmissível provocar diretamente a mutilação que venha a tornar alguém inválido ou a morte de um ser humano, mesmo que seja para retardar a morte de outras pessoas.
Cremação do corpo
2301 - A autópsia de cadáveres pode ser moralmente admitida por motivos de investigação legal ou de pesquisa científica. A doação gratuita de órgãos após a morte é legítima e pode ser meritória.
A Igreja permite a incineração se esta não manifestar uma posição contrária à fé na ressurreição dos corpos (CDC, cân. 1176,3).

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Presidente Dilma sanciona lei que libera 'pílula do câncer'

Lei foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira.
Anvisa via com preocupação liberação sem garantia de eficácia e segurança.

Dilma sancionou lei que libera 'pílula do câncer' (Foto: Reprodução/ EPTV)Dilma sancionou lei que libera 'pílula do câncer' (Foto: Reprodução/ EPTV)
Apesar de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ter visto com preocupação a liberação sem garantia de eficácia e segurança, a presidente Dilma Rousseff (PT) sancionou a lei que autoriza o uso da substância fosfoetanolamina sintética, apelidada de "pílula do câncer", por pacientes diagnosticados com tumores malignos.
O artigo 2º ressalta, porém, que só "poderão fazer uso da fosfoetanolamina sintética, por livre escolha", os pacientes que apresentarem "laudo médico que comprove o diagnóstico" e "assinatura de termo de consentimento e responsabilidade pelo paciente ou seu representante legal".A sanção da lei número 13.269, de 13 de abril de 2016, foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (14). O artigo 1º destaca que "esta Lei autoriza o uso da substância fosfoetanolamina sintética por pacientes diagnosticados com neoplasia maligna".
Aprovação no Congresso
O Senado aprovou no dia 22 de março, em votação simbólica, o projeto de lei que permite a fabricação, distribuição e o uso da fosfoetanolamina sintética. Como não houve alterações ao texto aprovado pela Câmara dos Deputados, o projeto seguiu para a sanção presidencial.
Desenvolvida pela Universidade de São Paulo (USP) para o tratamento de tumor maligno, a substância é apontada como possível cura para diferentes tipos de câncer, mas não passou por esses testes em humanos e não tem eficácia comprovada.
“Ficam permitidas a produção e manufatura, importação, distribuição e prescrição, dispensação, posse ou uso da fosfoetanolamina sintética, direcionadas aos usos de que trata esta lei, independentemente de registro sanitário, em caráter excepcional, enquanto estiverem em curso estudos clínicos acerca dessa substância”, diz o texto.
O projeto ressalva, porém, que a produção da “pílula do câncer” só pode ser feita por “agentes regularmente autorizados e licenciados pela autoridade sanitária competente”.
Surgimento da pílula
A fosfoetanolamina sintética começou a ser estudada no Instituto de Química da USP em São Carlos, pelo pesquisador Gilberto Chierice, hoje aposentado. Apesar de não ter sido testada cientificamente em seres humanos, as cápsulas foram entregues de graça a pacientes com câncer por mais de 20 anos.
Em junho do ano passado, a USP interrompeu a distribuição e os pacientes começaram a recorrer da decisão na Justiça. Em outubro deste ano, a briga foi parar no Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou a produção e distribuição do produto.
Mas, desde novembro, por causa de uma nova decisão judicial, a distribuição da substância estava proibida. A polícia chegou a fechar um laboratório em Conchal (SP), que estava produzindo ilegalmente a substância.
Fechamento laboratório
A Universidade de São Paulo (USP) tinha fechado no dia 1º de abril o laboratório de São Carlos que produzia a fosfoetanolamina sintética.

PERGUNTE AO PADRE: A Eucaristia por si só é capaz de levar a salvação?


A Eucaristia leva á salvação se ela for participada e recebida com preparação. Pois isto pressupõe que a pessoa esteja vivendo bem o cristianismo. Veja que S. Paulo não se esquece de dizer que quem comunga mal pode estar comungando própria condenação; logo, a Eucaristia não pode ser realizada sem preparação e disposição necessária.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: O que é o livre arbítrio?


 Livre arbítrio é a liberdade que Deus nos deu para que possamos ser semelhantes a ele; sem isso seríamos robos, marionetes, teleguiados. Os gestos de amor não têm valor se não forem livres; Deus quer ser amado e servido, mas livremente.
Quando se tira do homem a liberdade, como fazem os comunistas, tira-se a sua dignidade de filho de Deus. Um homem sem liberdade é como um passarinho na gaiola.  

terça-feira, 12 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: O que significa o 'símbolo do peixe' para nós cristãos?


 O peixe foi um dos primeiros símbolos do cristianismo, porque a  palavra peixe em grego é ICTIS, iniciais de "Iesus Christós Théos Ios Soter" =Jesus Cristo Filho de Deus Salvador. Os cristãos usavam o peixe para se identificar e não serem perseguidos

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Ausência dos filhos em casa


Muitas famílias passam pela “Síndrome do ninho vazio” quando o filho falece ou mesmo se casa, vai constituir sua família e deixa seus pais

“Síndrome do ninho vazio”, já ouviu falar disso?

Muitas famílias chegam a este momento em sua casa, a hora em que um filho falece ou mesmo se casa, vai constituir sua família e deixa seus pais.

Existem pais que não estão aproveitando este momento da vida, em que poderiam estar desfrutando de mais tempo para serem mais disponíveis em uma obra social ou, quem sabe, se colocarem a serviço na Igreja em alguma pastoral.

Ao invés disso, ficam presos na tristeza da solidão e não se abrem para fazer o bem a quem precisa. Isso pode ir matando a sua felicidade e a felicidade dos seus filhos, que queriam seus pais realizados.

domingo, 10 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: Existem texto bíblicos que justifiquem o culto a Maria?


  • Sim, examinaremos estes textos:
    • quando honramos com carinho a Maria estamos cumprindo a profecia de Lc 1,48: "Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações";
    • quando a saudamos com a Ave-Maria estamos repetindo o que está escrito em Lc 1,28: "...Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo" e Lc 1,42: "...Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre".

sexta-feira, 8 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: Porque não se manifestou Jesus durante os primeiros trinta anos de vida?

Jesus quis participar connosco na vida normal, santificando assim o nosso quotidiano. [531-534, 564]

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Casais de segunda união não devem ser excomungados, mas integrados na Igreja


*Rodrigo Luiz dos Santos

O Papa Francisco afirma que os casais de segunda união “não foram excomungados: não são excomungados!”. Ele defende que estas pessoas fazem sempre parte da Igreja, mas explica que a realidade delas contradiz o sacramento cristão. A orientação é “integrar” famílias feridas e recasadas na vida da Igreja. Por isso, pede que as comunidades sejam acolhedoras e ajudem os recasados a se integrarem na vida cristã.

Durante o voo de retorno da viagem ao México, em fevereiro, a jornalista Anne Thompson, da Nbc News questionou o Papa. A norte-americana queria entender a misericórdia apresentada pela Igreja, já que perdoa com mais facilidade um assassino do que a uma pessoa divorciada que volta a se casar. Francisco agradeceu a pergunta e respondeu que no documento a ser publicado no dia 8 de abril, apresentará aspectos definidos como “feridas das famílias”, que devem ser acompanhadas pela Igreja. O Santo Padre citou o encontro emocionante com famílias, na cidade mexicana de Tuxtla. Entre os vários depoimentos, o de Humberto e Cláudia, recasados e integrados na pastoral da Igreja. “Comungamos com o irmão frágil, o doente, o necessitado, o prisioneiro”, testemunhou o casal de segunda união.

Francisco disse que “integrar” é a palavra-chave usada no Sínodo. Integrar não significa receber a Comunhão. O Papa Francisco esclarece que a Igreja mantém “todas as portas abertas”, o que não quer dizer que daqui em diante os cônjuges vão “receber a Comunhão”. E que as crianças devem nortear as decisões, já que elas acabam sendo “as primeiras vítimas das feridas, das condições de pobreza, de trabalho”. Neste sentido, os pais devem procurar transmitir o amor de Deus experimentado no serviço e assistência aos outros.

A Igreja se preocupa com a distância dos casais de segunda união da vida da comunidade, como se fossem excomungados. Cada vez mais, tem aprofundado a consciência de que é necessário melhorar o acolhimento para com os batizados que estabeleceram uma nova convivência depois do fracasso do matrimônio sacramental. Retomando as palavras de João Paulo II, na Exortação Apostólica Familiaris consortio, a Igreja oferece um olhar materno visando o bem e a salvação das pessoas. Nesse sentido, leva em consideração a necessidade de fazer o discernimento sobre a diferença entre quem sofreu a separação e quem a provocou.

Com o aumento de divórcio, é preciso investir nos cursos de noivos das paróquias. No livro “Papa Francisco às Famílias, os segredos para a conquista de um lar feliz”, apresento outros assuntos relacionados à vida familiar e constato que a família é uma espécie de espelho da vida. De fato, “é bela porque não é harmoniosa”, escreveu o inglês Gilbert Keith Chesterton. De acordo com este escritor cristão, a sanidade da família resulta das discrepâncias e diversidades próprias que ela enfrenta. As comunidades devem estar sempre atentas às pessoas e tornar visível o exemplo de Jesus Bom Pastor inclusive na linguagem e nas atitudes.

* Rodrigo Luiz dos Santos é missionário da Comunidade Canção Nova.

SHOW DE BOLA: Curso de Teologia SEM MENSALIDADE!



Nossa página é de conteúdo cristão! E tem muitas pessoas que tem interesse em estudar e se aprofundar mais nos assuntos da fé mas não sabe onde encontrar!  
Apresento a vocês o Curso Bacharel em Teologia muito completo que você poderá ter em sua casa! Clique e entenda:
http://bit.ly/1ROzcv4

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Saiba como salvar o seu casamento

Se o seu casamento está afundando, é hora de assumir o seu lugar como esposo e esposa
Há dois tipos de caiaque: um é o individual, no qual uma pessoa sobe, segura os remos e vai remando. O outro é o caiaque duplo. Neste não dá para ir sozinho, pois foi fabricado para duas pessoas. A distribuição de forças e de peso no caiaque é para duas pessoas e, sendo assim, não adianta apenas um esmerar-se no remo e deixar que o outro “se vire”.
No caiaque duplo, a sincronia dos remos é o mais importante. Não adianta um remar bem e o outro mal. Se um rema e o outro não ajuda, se um rema rápido e o outro devagar, o caiaque afunda. Esse “jogo de forças” sem sincronia faz com que o caiaque vá para o fundo.
O matrimônio é um caiaque para duas pessoas. Se Deus chamou você a vivê-lo, não há outro jeito, é preciso remar em sincronia, é preciso que o casal ande em sintonia. É necessário aprender e, muitas vezes, ensinar. Um ensina o outro, pois é preciso que os dois aprendam. Esse é o único jeito de levar em frente o caiaque do casamento.

saiba_como_salvar_o_seu_casamentoFoto: Daniel Mafra/cancaonova.com
Se você, mulher, já está mais adiante no processo da santificação, saiba que não adianta sair na frente como na “Corrida de São Silvestre”. Sua vocação é andar no caiaque duplo. É ter sincronia, é ensinar o marido a remar junto.
Sua função é preparar seu companheiro para que ele também aprenda e entre no ritmo. Você precisa começar a ensinar seu marido bem devagarinho, treinando bastante, até que ele se habitue e vocês adquiram sincronismo.
Homens, é hora de deixar de covardia! Remem com suas mulheres, pois elas já remaram demais sozinhas. O barco afundou, porque vocês, infelizmente, não tinham assumido suas responsabilidades.
Maria foi santa, porque José foi muito santo. Ao mesmo tempo (aí está o bonito), José foi santo, porque Maria foi muito santa.
Como padre, herdei de Deus um caiaque individual e preciso remar sozinho. Tenho uma comunidade, uma família, mas no meu caiaque preciso andar só. É assim que Deus me quer. Quem é chamado ao matrimônio está num caiaque a dois e terá a sabedoria de lutar pelo sincronismo. José assumiu essa realidade em sua vida. Não há José sem Maria, e não há Maria sem José.
Homem, é preciso que você tenha Cristo como o seu Senhor. Mulher, sua responsabilidade é dupla: seu marido precisa ser sua cabeça e a cabeça do seu marido deve ser Cristo.
“Vós que temeis a Cristo, submetei-vos uns aos outros; mulheres, sede submissas aos vossos maridos, como ao Senhor. Pois o marido é a cabeça da mulher, assim como Cristo é a cabeça da Igreja, o Salvador do seu corpo” (Efésios 5,21-23).
Submissão não é subserviência. “Sub + missa” vem de sub + missão = estar debaixo da missão. O marido tem a missão de ser cabeça do lar, e a mulher de ser coração e estar sob a missão do seu marido. Estar “debaixo” não é ser menor, pois quando está sob a missão do esposo, a mulher consegue que seu lar e seu casamento sejam o que Deus quer.
Seu irmão,
Monsenhor Jonas Abib

Qual será o tamanho do meu coração?



Depende de sua capacidade de se aproximar das pessoas simples e ouvi-las sem medo ou pressa! Depende de sua habilidade em tratar amorosamente aqueles que o mundo despreza, as pessoas com as quais você tem dificuldade e medo.

O tamanho do seu coração tem relação direta com sua capacidade de simplificar as coisas, dizer a verdade e não se escandalizar com as limitações dos outros.

Seu coração mede quem você é!
Seu irmão
Ricardo Sá

PERGUNTE AO PADRE: Por que razão Se transfigurou Jesus no monte?

terça-feira, 5 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: Como passar valores para meus filhos?

Talvez você fique se perguntando: “Será que meus filhos vão seguir o que eu disser?”. Mais do que você imagina! Tenha a certeza disso. Dentro dos seus filhos há uma sede de Deus, uma sede pela verdade.
como-passar-valores-para-meus-filhosFoto: ArquivoCN
Tobit teve a coragem de dizer a seu filho: Não receies, filho, pelo fato de termos ficado pobres.Terás muitos bens, se fores temente a Deus e te mantiveres afastado de todo pecado, agindo sempre bem na presença do Senhor teu Deus (Tb 4,21).
A reação do filho foi imediata: “Então, Tobias respondeu a seu pai, Tobit: ‘Farei tudo o que me ordenaste, meu pai’” (Tb 5,1).
Vou lhe contar um fato importante: o padre Robert DeGrandis, ssj, esteve na Comunidade Canção Nova pregando em um retiro. Durante a refeição em nossa casa, contou-nos que uma pesquisa feita com delinquentes, nos Estados Unidos, mostrou a força que a verdade tem no interior das pessoas, mesmo quando são delinquentes.
A pesquisa não buscava atingir a verdade de Deus,mas simplesmente a verdade. Por exemplo: apresentavam ao delinquente a verdade sobre o crime que ele cometera e media-se, a partir daí, a sua reação. Os pesquisadores perceberam que a primeira reação da pessoa, diante da verdade apresentada, era defender-se, resistir, dizer que era mentira. Alguns ficavam enfurecidos; outros, mais inteligentes, não se enfureciam, mas faziam de tudo para negar. Outros se calavam, mas negavam o fato por meio de sua linguagem corporal. Essa era a primeira reação: negar a verdade.
Logo depois, a pessoa começava a ficar incomodada. A verdade que fora semeada dentro dela começava a incomodar, a ponto de o delinquente não suportá-la mais. A verdade explodia dentro dele; e não aguentando mais, acabava confessando o crime.
Por quê? Porque a verdade, quando plantada na pessoa, age como uma semente cheia de vida. Mesmo rejeitada de início, ela acaba se encontrando com a verdade que já está dentro dela. Até mesmo um delinquente tem a verdade dentro de si!
O seu filho não é um delinquente, graças a Deus! Mas, mesmo que ele tenha chegado a esse ponto, a verdade está nele! Deus está nele! Ele é a riqueza do Senhor! Você, que é pai, deve levar a verdade a seu filho corajosamente. O problema é que somos covardes, medrosos, não acreditamos na força da verdade.
Deus vem, por meio de uma pesquisa feita com delinquentes, dizer-nos: “Meu filho, você que é pai, ouse levar a verdade a seus filhos. Ouse levar-Me, pois Eu sou a verdade. Os seus filhos precisam disso, dentro deles há uma verdade correspondente”.
Se você não apresenta a verdade a seus filhos, não adianta. O delinquente muda, porque alguém mostrou-lhe a verdade. Ele resistiu, recusou, mas a verdade explodiu
nele. Acredite nisso, pois essa é a riqueza que você tem para os seus filhos, é a riqueza que seu filho precisa receber de você.
Imagine o seguinte: acontece um acidente e seu filho está sob os escombros. Os bombeiros precisam de alguém para ir lá embaixo fazer o resgate. Eles, que são mais fortes e têm mais técnica, precisam ficar em cima e comandar a operação. Não há ninguém melhor do que
você para ir lá embaixo pegar o seu filho. Você o conhece, ele vai escutá-lo. Você aceita ou não resgatar seu filho? Claro que sim, mesmo que você morra tentando!
Chegou a hora! Deus está precisando de você para não perder seus filhos, e você será como a isca no anzol. Quando o seu filho o vir descendo pelas cordas de Deus, pelas cordas dos santos que intercedem por você e pela sua família, pelas cordas dos anjos que estão rodeando o seu lar, quando se apresentar diante dele como exemplo, tenha a certeza de que ele vai se agarrar a você.
Atrás está uma equipe inteira, até mesmo um comandante dos bombeiros observando toda a operação, esse é Jesus. Há bombeiros muito valentes, anjos e santos, que estão na operação, mas quem faz o resgate é você!
É isso que precisa acontecer com todos os homens. Creio que, agora, você tenha entendido a sua missão e acabe com o pecado em sua vida.
Deus tem feito prodígios por intermédio das mulheres, mas, hoje, porque o resgate é mais arriscado, porque é preciso salvar filhos que são seus e que são de Deus, ele precisa de você, homem.
O intermediário entre a equipe de salvamento e aquele que precisa ser salvo pode muito bem ser chamado de intercessor, porque ele está na “intercessão’’. Ele está entre um e outro. Hoje, a nossa intercessão sobe a esse grau. Claro, é preciso muita oração, nada se faz sem ela. Mas não é só: Deus precisa de sua vida de homem, precisa que você seja o resgate para os seus filhos.
Demonstre que você toma uma atitude ativa e se entrega ao Senhor: “Sim, meu Deus, eu aceito! O Senhor falou claramente”.
Eis-me aqui, meu Deus. Entrego-me, rendo-me. Já compreendi que essa é a riqueza que preciso dar à minha família. Decido-me a ser Teu, a pertencer-Te. Rompo com o pecado, com a vida velha, e decido-me a resgatar os meus filhos e muitas outras pessoas para o Senhor. Graças à Tua Palavra, eu conheci a verdade e decido-me por Ti. Vou romper com o pecado. Não posso mais viver nessa situação. Vou ser um intercessor, mesmo que eu pereça. Vou resgatar pessoas. Eis aqui o Teu servo, Senhor. Amém!
Graças a Deus, Tobias, o filho de Tobit, disse para o seu pai: “Farei tudo o que me ordenaste” (Tb 5,1b). Tenha a certeza: seu filho vai fazer o mesmo.

Como vencer a ansiedade?


Márcio Mendes, nesta segunda-feira, 4 de abril de 2016, no programa ‘Sorrindo pra Vida’, orientado pelo Salmo 55, convida-nos a depositarmos nossas ansiedades no coração do Senhor.

segunda-feira, 4 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: Como entender o culto prestado a Maria?

, se em Lc 4,8 está escrito: "Adorarás o Senhor teu Deus, e a Ele servirás..."?

Oração conjugal




Faça este exercício, de rezar com seu cônjuge por alguma intenção que esteja no coração um do outro

domingo, 3 de abril de 2016

PERGUNTE AO PADRE: Maria foi apenas um instrumento de Deus?

Maria foi mais do que um instrumento passivo de Deus. Foi também mediante o seu activo consentimento que se deu a encarnação de Deus. [493-494, 508-511]

sábado, 2 de abril de 2016

Quem vai dar o primeiro passo?


Na vida dos relacionamentos é sempre assim, nem sempre tudo dá certo. Existem dias que estamos mais cansados e que acabamos discutindo, não concordando e, às vezes, até ferimos o outro.
Na família alguém tem que dar o primeiro passo e pedir perdão. Nunca durma sem se reconciliar!

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Reflexão de um padre sobre o PADRE.

Sobre o padre, leia vale a pena.
POBRE PADRE



Deus te abençoe!

Essa é a mensagem que o Padre Marcelo Rossi está lhe dizendo neste começo de mês!

Deus nos abençoe!


Ensine seus filhos a conversarem com Deus






Nos primeiros meses de vida de nossos filhos já nos preocupamos em ensinar que eles falem logo “mamãe”, “papai”, e conforme eles vão crescendo vamos ensinando novas coisas.

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...